Fernando Jorge Mota

Gogs – Um sistema versátil para hospedagem de repositórios git

Como apresentado no post "Onde (e como) hospedar meus repositórios git?",  existem várias formas de hospedar seu repositório Git, desde serviços online à opções que você instala em seu servidor e começa a usar de maneira simples e prática. Hoje, vou falar mais um pouco sobre o Gogs, uma opção de hospedagem de repositórios Git fácil de instalar e usar que você pode instalar em seu servidor e usar sem limitações, seguido de um tutorial para começar seu uso facilmente. Bora? 🙂

Primeiro, vamos apresentar alguns dos recursos que o Gogs disponibiliza de primeira para nós:

Entre muitos outros recursos que outros sistemas de hospedagem de repositórios também costumam ter. Entretanto, na minha opinião, os que mais me atraem são o fato de ser leve e fácil de instalar, pois isso é bastante importante pra quando se tem um bocadinho de aplicações rodando no servidor, e instalar linguagens, bancos de dados e tudo o mais para ter um servidor do tipo apenas para atender uma pessoa (no caso eu) me parece meio...desnecessário.

Por fim, vamos a um tutorial de instalação e uso básico?

Tutorial básico de uso do Gogs

1) Há duas opções FÁCEIS para instalação do Gogs, sendo que a segunda opção, usando Docker, é a mais recomendada dado a facilidade de uso:

1.1) Você pode baixar o Gogs para seu sistema operacional e arquitetura através da página de releases do projeto no Github;

1.2) Você pode usar o Docker para fazer o download do Gogs, usando o comando docker pull gogs/gogs (recomendado);

2) Depois de baixado, você pode:

2.1) Se tiver baixado diretamente da página de releases do projeto no Github, descompacte o arquivo e, através do terminal, execute o binário encontrado na pasta descompactada usando "./gogs web --port=10080";

2.2) Se tiver usado o Docker, você pode usar o comando "docker run -d --name=gogs -p 10022:22 -p 10080:3000 -v /var/gogs:/data gogs/gogs". Veja:

3) Com o Gogs executando, acesse o endereço http://127.0.0.1:10080/ e você verá que o Gogs está executando na sua máquina, como esperado, vendo a tela abaixo:

 

4) Com o painel do Gogs plenamente acessível, vamos alterar a opção do "Tipo de Banco de Dados" para "SQLite", pois, dessa forma, a instalação deve ser mais simples e mais tranquila ,e já garante o funcionamento do sistema para nossos testes.

Se você fez o download do arquivo pela página do Github, nesse passo você precisa instalar um servidor SSH e, opcionalmente, criar um usuário git para que seja possível obter uma URL mais amigável e menos associada ao usuário do seu servidor.

No caso de você ter usado o Docker, nenhum desses procedimentos de instalação de servidor SSH e criação de usuário git é necessário pois isso já vem prontinho para você. Mas, você precisa mudar o endereço do campo "URL do Aplicativo" de "http://localhost:3000/" para "http://127.0.0.1:10080/" e o campo "Porta do SSH" de "22" para "10022".

Com isso, basta ir até o fim da página e clicar em "Instalar Gogs" para proceder com a instalação.

5) Com o Gogs instalado, precisamos criar uma conta de usuário, que será assumida automaticamente pelo Gogs como sendo uma conta de administrador. Para isso, acesse "http://127.0.0.1:10080/user/sign_up" e preencha com um nome de usuário,  e-mail, senha, confirmação de senha e preencha o captcha correspondente.

6) Após o cadastro, o Gogs vai te mandar para a página de login. Preencha com as mesmas informações preenchidas na tela anterior. Após o login, o Gogs deve te redirecionar para a página de dashboard, vista abaixo:

7) Agora, vamos criar um repositório? Para isso, simplesmente clique no botão "+" encontrado ao lado do titulo "Meus repositórios". Você deve ser mandado para essa página:

7) Agora, preencha o nome do repositório como "tutorial-git-basico" e clique em "Criar repositório".

8) Agora, o Gogs deve te mostrar a seguinte página:

Simplesmente clique no botão HTTP (pois isso facilita um pouco o uso num primeiro contato) e execute os comandos mostrados no bloco "Criar um novo repositório na linha de comando" em uma pasta chamada "tutorial-git-basico" e veja a "mágica acontecer". Veja o procedimento abaixo:

9) Atualize a página do repositório aberta no navegador e constate que o sistema deve mostrar algo similar ao que está localizado no screenshot abaixo:

Com isso, você já deve ter percebido que o Gogs é realmente bem fácil de usar e de instalar, e que integrá-lo com o Git é tão fácil quanto o uso com qualquer outro sistema de hospedagem de repositórios Git.

Como sempre, espero que tenham curtido o tutorial e que deixem um comentário com sua crítica, opinião ou sugestão a respeito dessa excelente ferramenta. O que você achou? Curtiu? Vai passar a usar a ferramenta? Manda aí sua opinião! 🙂

Por fim, fica o link para caso você queira acompanhar os próximos posts do blog (1 post por dia, de segunda a sexta, sempre sobre desenvolvimento, esse é o objetivo).

Ah, e fica os links relacionados à ferramenta:

Até a próxima!

Gostou do conteúdo desse post? Apoie o blog contribuindo a partir de R$1/mês através da nossa página no Apoia.se! Isso me ajudará a manter o blog no ar, além de trazer mais coisas legais para vocês! Obrigado desde já! 😀